segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Autor: Renato Massari


Yo minnaaaaa! Estava andando entre os estandes das editoras e encontrei o estande da Editora Autografia, lá todos foram extremamente gentis e atenciosos, conversei com quatro autores que foram muito atenciosos em me apresentar o trabalho deles, entre esses autores estava o Renato Massari e no post de hoje vou apresentar o trabalho deles para vocês. 

Vou começar mostrando dois livros dele  em seguida uma entrevista bem rápida que fiz com ele, só mesmo para apresentar um pouco mais do autor, afinal o Dicas da Kira estará sempre de portas abertas para os autores e ele é muito bem vindo para mais posts e entrevistas caso queira no futuro.


Vou fazer mais posts em breve falando dos demais autores e contando ais sobre os dias que estive na bienal para vocês ok? Então sem maior demora, vamos ao post!


Montagens cariocas

 Sinopse:

“Sonhar, criar, escrever. Mais do que verbos, são elementos vivos na alma de um autor de ficção. Por meio deles, as histórias são montadas, por vezes de maneira quase instantânea e por vezes somente após exaustivas buscas que levem aos melhores encaixes. Montagens Cariocas é um livro que traduz esses dois modos de fazer literatura. Ambientado no Rio de Janeiro, onde o autor reside desde a infância, busca trazer um pouco dos dramas existenciais de gente que sente a cidade de forma peculiar, até mesmo um tanto exótica. Por isso, gera perplexidade e convida o leitor a passear, como um flâneur, por ruas e becos existenciais que talvez tenham até algumas semelhanças com os seus...”

Páginas: 104
Link Para o livro: Editora Autografia 

Vida, Um glossário Poético


Sinopse:

“Glossário é aquela parte de um livro que deixa o leitor mais à vontade para entrar na casa intelectual do autor sem ter a sensação de que é um estranho em seu ninho. A vida de cada um de nós pode ser compreendida como um glossário poético que surpreende, desafia e fascina. Tal é o espírito deste livro, que fala do amor, da solidão, do desejo, da desilusão, do protesto, enfim, das diferentes dimensões que nos fazem seres únicos e inacabados.”

Páginas: 208
Link Para o livro: Editora Baraúna 
O livro ainda conta com um pdf com uma amostra de 15 páginas: Vida, Um glossário Poético 



Quando o senhor descobriu que gostava de escrever? Teve alguma grande inspiração que te levou a começar?

Desde criança, quando fazia redação na escola. Sempre procurei desenvolver bem os temas que os professores propunham. Com o passar do tempo, fui aprimorando o gosto e o estilo, principalmente ao ler autores brasileiros, como Jorge Amado e Clarice Lispector, e estrangeiros, como Cortázar e Dostoiewski.  

Tem alguma recomendação para quem quer começar a escrever?

Primeiro é preciso ter uma boa ideia. Depois, sentar e digitar! Por fim, procurar melhorar o texto inicial, que sempre vem com erros que podem ser corrigidos. Além disso, é importante ler romances e contos. Ajudam muito a melhorar o estilo.

Já tem em mente algum próximo livro? Se sim, sobre o que seria ele?

Sim. Estou escrevendo meu primeiro romance, que tem duas protagonistas cujas vidas se aproximam a despeito de viverem em épocas bem distintas. Uma é do século XVII e a outra, do nosso século.

Por fim, tem algo a mais que queira falar para os leitores do blog? Pode deixar a mensagem que quiser.


Leiam! Há muitos autores novos que merecem a atenção de vocês. Há muita coisa boa em matéria de poesia, de conto, de romance... O blog da Kira pode ajudar vocês nessas descobertas!


Ameeeiii escrever esse post e estou super curiosa pelo livro que o Renato Massari está escrevendo! Espero trazer mais sobre o trabalho dele para vocês em breve, já deu para ver que tem muito conteúdo de qualidade para trazer para vocês, sem contar que o autor foi extremamente gentil e atencioso ao falar do trabalho dele na bienal e autores assim merecem todo o nosso respeito e toda a nossa atenção, desejo todo o sucesso!

O post fica por aqui minna, fiquei muito feliz m trazer o trabalho do autor Renato Massari aqui para vocês e logo trarei ainda mais posts dos autores da Bienal Internacional do Livro.  Foi realmente muito bom conversar com ele e espero encontra-lo novamente em eventos literários futuros, essas chances de ouro que temos de conhecer os autores são realmente incríveis!

Lembrando que logo trarei mais posts com mais autores incríveis que conheci entre o dia 5 e 8 da Bienal do livro!

Espero que tenham gostado desse post tanto quanto eu, até a próxima! E Boa leitura!





Beijos da Kira



quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Como chegar no RioCentro



Yo minna!!! Animados para a Bienal!? Se ainda estão com dúvida sobre como chegar não precisam se preocupar, sei que demorei muito para soltar esse post, mas ainda assim a tempo da bienal e garanto que vale a pena conferir essas rotas, são as melhores formas de chegar não importa de onde esteja saindo!

Ah! Não se esqueçam que tem a lista completa dos posts no  Especial Bienal do livro 2019!

Antes é bom saber que no próprio site da bienal tem informações para te ajudar na página Como Chegar deles. E o próprio Riocentro também tem uma página para te ajudar a encontrar uma rota. 

Vou separar pelas seguintes categorias:

+Saindo do aeroporto

+Transportes públicos (principais pontos)

+Dicas para ir de carro

Então, Vamos ao post?
  


 Saindo do aeroporto

Como falei antes, no site da bienal tem algumas opções e alguns avisos para te ajuda a escolher uma rota, lá tem uma informação que pode ser muito útil:

“A companhia de transporte Real Auto Ônibus disponibiliza a linha 2145, que interliga o Aeroporto Santos Dumont ao Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim, e funciona das 5:30 às 22:30 hrs.

Há também a linha 2018, que liga o Aeroporto do Galeão (Antonio Carlos Jobim) à Alvorada.”

Aeroporto Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim (Galeão)

Opção 1: Para quem tem medo de acabar se perdendo uma opção bem interessante é o BRT, mas tem que tomar cuidado com o “horário  de pico” onde fica lotado demais, geralmente de manhã cedo.

Opção 2: Se escolher ir para a alvorada de ônibus pode pegar um BRT lá ou um uber (mas o uber sairia meio caro, recomendo se for em grupo para dividir o valor)

Aeroporto Santos Dumont (SDU)

Opção 1: Pode ir até a Av (uma das opções para ir é o 2145) para pegar o 2331

Opção 2: Novamente tem a opção de pegar o BRT

Opção 3: Tem algumas opções que levam ao centro, de lá pode pegar o metrô, lembrando que fora os finais de semana a linha 1 tem que fazer baldeação para ir para a linha 4 que leva ao terminal Jardim Oceânico. De lá tem  

Transportes públicos (principais pontos)

Além das opções acima vi que no site da bienal tinha uma ótima lista de linhas para pegar:

Via Centro

Partindo do Castelo, as linhas 352 (Riocentro x Castelo x Riocentro), 368 (Castelo x Riocentro) e 348 (Riocentro x Candelária) fazem o trajeto até o local e param em pontos próximos aos portões do Riocentro.

Partindo da Rodoviária, tem a opção da linha 302 (Rodoviária x Alvorada) e pela Central do Brasil, os ônibus 309 (Central x Alvorada) e 317 (Central x Alvorada).

Via Zona Sul

Os moradores da Zona Sul poderão utilizar as linhas integradas 1 e 2 (Rio sul x Alvorada) até o Terminal Alvorada e seguir até o Riocentro utilizando o BRT.

Via Zona Norte
Para os moradores da Zona Norte, a melhor opção é a linha 613 que sai do Nova América e tem paradas próximas ao local. Também no shopping, os passageiros também poderão optar pela linha 611, com ponto final próximo ao Riocentro.

Via Zona Oeste

Os moradores da Zona Oeste terão como opção as linhas 800A (com partida na Taquara), 817A e 827A (do Recreio) e 881 (Jardim Oceânico), que refaz o trajeto da extinta linha LECD10 na Barra da Tijuca.
  

  
Dicas para ir de carro

1 - “O acesso ao Riocentro pela Linha Amarela é mais indicado para quem está na zona norte ou centro da cidade. Ao final da Linha Amarela, sentido Barra da Tijuca, siga na Av. Ayrton Senna mantendo-se na pista da direita. Entre à direita na Av. Embaixador Abelardo Bueno e siga até o final. Mantenha-se a esquerda e entre na Av. Salvador Allende. A entrada para o Riocentro virá logo em seguida.”

2 - As principais estradas de acesso ao Riocentro, Avenida Embaixador Abelardo Bueno e Avenida Salvador Allende, foram duplicados e agora têm 5 pistas em cada direção. O projeto melhorou o fluxo de tráfego e a capacidade de tráfego nas horas mais movimentadas.

3 – Abrindo o mapa do google no seu celular estando com internet e GPS bons você pode acompanhar no mapa onde está para ter certeza de que está indo pelo caminho.

4 - Seria bom marcar pontos de referência para facilitar também, assim vai poder confirmar o caminho e ver que está chegando.

5 – Não tente desviar por rotas mirabolantes, tem boas opções de rota na dica 1 e por elas não vai se perder.

6 - Pesquise bem as opções, aqui nesse post citei algumas rotas, olhe bem qual funciona para você e estude sua rota para ir sem preocupação.

7 - Cuidado com o GPS Ele pode pode ajudar muito, mas também pode te colocar em uma rota complicada, compare a rota dele com a rota do mapa do aplicativo ou site de sua preferência. (o app do google gosto para ver a rua que estou, mas para criar rotas prefiro a versão web, o app é meio complicadinho)

8 -  Se precisar pedir orientação, prefira locais comerciais como rodoviárias e postos de gasolina, o ideal é estudar bem a rota, mas na dúvida é melhor não perguntar para alguém aleatório.


  
O post fica por aqui, vou deixar mais imagens abaixo para ajudarem como referência do que falei, linhas de BRT, mapa geral e mapa próximo do evento, pontos próximos e assim vai, qualquer dúvida é só deixar nos comentários

Usei de muita pesquisa e em principal a ajuda dos sites Riocentro, Bienal do Livro e Vá de Ônibus.

Espero que o post tenha ajudado, desejo uma ótima bienal para todos, cheia de muita leitura, muitos encontros maravilhosos com autores e muuuuiiitos momentos inesquecíveis!


Beijos da Kira.








Editora Draco Na Bienal do Livro




Yo minna!!!! Já viram os autores da Draco quer vão na Bienal do Livro? Vou deixar a listinha aqui para vocês se planejarem ok? Divirtam-se!

Ah! Não se esqueçam que tem a lista completa dos posts no  Especial Bienal do livro 2019!

Lembrando que fiz mais posts para ajudar quem vai no evento, estão todos no Especial Bienal doLivro 2019!



Alexey Dodsworth
05/09 – tarde e noite
Twitter: @AlexeyDodsworth

Ana Lúcia Merege
31/08 – tarde
Facebook: @analucia.merege
Instagram: @anamerege
Twitter: @anamerege

Daniel Canedo
06/09 – tarde
Instagram: @canedovisual

Fel Coutinho
31/08 – manhã e tarde
Facebook: @felcoutinhopage
Instagram: @fel_coutinho
Twitter: @fel_coutinho

Gerson Lodi-Ribeiro
31/08 – tarde e noite
Facebook: @realglodir
Instagram: @glodir1960
Twitter: @gersonlodi

JM Beraldo
07/09 – tarde e noite
Facebook: @jmberaldo
Instagram: @jmberaldo
Twitter: @jmberaldo

Má Matiazi
07/09 – tarde
Site: mmatiazi.com
Facebook: @ma.matiazi
Instagram: @mamatiazi
Twitter: @mamatiazi

Marco Antonio Veloso da Silva
01/09 – tarde
Facebook: @bymarco
Instagram: @bym
Twitter: @ByM

Priscilla Matsumoto
07/09 – tarde
Facebook: @puri.matsumoto
Instagram: @puriboo
Twitter: @balljointedpuri

Vivianne Fair
07/09 – tarde
Facebook: @viviannefair
Instagram: @viviannefair
Twitter: @viviannefair



O post fica por aqui minna-san! Achei bem legal que no blog da Draco deixaram as informações sobre a bienal, vou deixar aqui para lembrar novamente a vocês dos horários XD

19ª Bienal Internacional do Livro Rio
De 30/08 a 08/09 de 2019

HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO
Segunda à Quinta: 09h às 21h
Sexta-feira: 09h às 22h
Finais de Semana: 10h às 22h

Local do Evento
Riocentro
Av. Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca
22780-160 – Rio de Janeiro – RJ


Lembrando que tenho outros posts do Especial Bienal doLivro 2019! falando sobre como chegar, o app do evento, dica de hospedagem e muito mais! Aproveitem e boa leitura!

Beijos da Kira.




quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Aplicativo da Bienal do Livro!



Yo minna! Já viram o app da Bienal!? Eu baixei e achei super prático! Tem o mapa do evento completo e também a opção por partes para analisar melhor e escolher sua rota pasta não esquecer nenhum estande! Tem também lista de atrações, avisos importantes do cronograma do evento e muito mais!

Ah! Não se esqueçam que tem a lista completa dos posts no  Especial Bienal do livro 2019! 



Aproveitem o evento e boa leitura!




Beijos da Kira.


quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Autoras que vão na Bienal: Editora Sonho De livro




Yo minna! Mais um post do Especial Bienal do livro! Essa vez com a lista das autoras da Editora Sonho de Livro que vão na bienal desse ano! Lembrando que para ter mais informações sobre editoras e seus autores é sempre bom seguir pelas redes sociais e espiar o site por vezes

Ah! Não se esqueçam que tem a lista completa dos posts no  Especial Bienal do livro 2019! 

Então, vamos ao post?




Bianca Baptista, brasileira, nascida e criada em São Gonçalo, Rio de Janeiro, aos 38 anos se viu viúva e mãe de três filhas. Formada em Recursos Humanos, Servidora Pública e agora, autora nos momentos de lazer. Os que a conhecem sabem de sua força de vontade em romper barreiras significativas através de uma inteligência e resiliência admirável, capaz de transformar aspectos tão subjetivos, como o comportamento humano, em elementos objetivos, sendo empática e liberando amor ao próximo. Isso reflete em sua maneira de escrever, usando sua própria experiência de vida, levando romantismo e aventura em cada palavra escrita. 


Apaixonada pelas palavras desde menina, ela preza pelo respeito à diversidade, pela ética, pelo estímulo ao melhor de cada um e pela responsabilidade ao lidar com os aspectos positivos e negativos das pessoas, tanto na vida real, quanto em suas histórias literárias. A própria literatura transforma sua vida de uma maneira introvertida à extrovertida, onde o romantismo flui facilmente e bom-humor sobressalta.


Viviane Silva, 23 anos, casada e mãe de três lindos filhos que ama infinitamente. 

​Atualmente  concilia os trabalhos de casa  com a administração do seu Blog Revirando as páginas no qual dá dicas de livros, faz resenhas e entrevistas com autores atuais.

Escrever é seu maior prazer, pois são nas páginas de seus romances que  expressa seus sentimentos mais profundos em forma de palavras.  Suas maiores inspirações para os romances foram: Jane Austen, E. L. James, Portia da Costa entre outros.



Clara Artemis é carioca, escrever sempre foi um sonho muito presente desde a infância.  

É apaixonada por livros, mangás e animes sobre romances entre garotos,  tanto que precisou escrever o seu próprio livro.

Acredita que o amor verdadeiro supera todas as dificuldades e derruba barreiras. Não importa cor, raça ou gênero.  O amor cura todas as feridas. 

Clara quer, através dos seus livros. trazer uma nova visão para  os romances homoafetivos.


O primeiro livro que leu e se apaixonou foi Zezinho o dono da porquinha preta da maravilhosa coleção vagalume.

Logo a sede pela leitura cresceu e  obras como Capitães de Areia e Grande Sertão Veredas foram acrescentadas aos grandes romances que teve oportunidade de ler.

Durante o curso  Escritor Profissional promovido pela Editora Oito e meio em 2017 escreveu o conto Fogo no coração de chica e teve oportunidade de publicá-lo juntamente com outros escritores participantes. 

No mesmo ano participou de outros dois concursos com a obra  New adult Querida Júlia e o infantil  O mundo fora do Castelo ambos publicados na plataforma da Amazon.

Escrever é a suaa grande paixão. Dar vida a personagens até então inexistentes  é algo que move a sua imaginação.

 Está cursando Letras-literatura para aprimorar o que mais gosta de fazer que é escrever.

É casada, mora no Rio de Janeiro, é mãe de dois filhos lindos, adora chocolate,

 café e os maravilhosos romances de Júlia Quinn, Brittainy C.Cherry e Jane Austen.


Diane Bergher é gaúcha de nascimento. Adotou Florianópolis como lugar para viver com o marido e filho. É advogada com duas especializações na área e formação em coaching e mentoring.


Uma leitora compulsiva e escritora por vocação, acredita que sonhar acordada, fantasiar mundos e transformar realidades é a vocação da sua alma. 

Com textos românticos e enredos envolventes, Diane conquistou o público feminino, tornando-se uma das autoras mais lidas na internet.


Estefania Cristina, mais conhecida como Fany, nasceu em 26/06/1993, é natural de Belo Horizonte (MG). Cursou produção cultural e administração. Em 2013 recebeu do presidente da SKY o prêmio literário "Rock Star" e desde lá vem se dedicando a literatura. Já foi coordenadora geral do Projeto Eco Literário  e hoje é atual colunista no site Literaleitura e Fraternidade Literária.

É autora das obras: Apenas 24 Horas, CRISPR, O Relicário, A Psique do Amor, Intenso Desejo e O Segredo de Alexander.



Maitê Sombra , pseudônimo de Maitê Rodrigues, nasceu em 21/11/1992, é natural de Belford Roxo (RJ), e reside atualmente na cidade de Rio de Janeiro (RJ) com seu marido.

É apaixonada pelos sobrinhos e pela escrita, autora de algumas obras disponíveis para leitura no Amazon. Atualmente trabalha como coordenadora administrativa no Projeto Eco Literário e como colunista no Fraternidade Literária.




Elisa Mariana, conhecida por Lysa Moura nas redes sócias. Começou a escrever aos 18 anos e nunca parou. Seu segundo livro teve mais de 3 milhões de leitura. 

Acredita que sonho podem sim virar realidade se você batalhar por eles. A fé move montanhas.


amila Cavalcante é uma nordestina, viciada em séries, músicas, purpurina e chocolate Bis, que encontrou na escrita um motivo a mais para continuar de pé.

Desde 2014, publica suas histórias na plataforma Wattpad, onde conquistou grande parte de suas leitoras, as carinhosamente chamadas de “Guetes”. Atualmente, escritora best-seller da Amazon, Kamila coleciona um portfólio com mais de dez obras, entre contos e livros.

Completamente apaixonada por Clarice Lispector, ela tem como definição de si uma frase famosa da autora: "Sou uma eterna apaixonada por palavras, música e pessoas inteiras..."


J.V.Leite, casada, mãe, é paulista mas mora em Recife/PE. Bacharel em Administração com MBA em Consultoria e Gestão de Pessoas, mas atualmente dedica-se apenas aos seus livros, e à família, sempre.

Começou a escrever High Definition — O amor não tem gênero em 2015, um romance da literatura LGBT, e desde então encontrou na escrita sua grande paixão.

Extrovertidamente tímida, faz amigos com facilidade, adora estar em contato com pessoas, mas também tem seus momentos de reclusão. Gosta de ler, escrever, ver filmes, caminhar na praia e estar com a família. É uma pessoa simples que gosta de coisas simples.




E ainda teremos a presença da sonhadora que tornou tudo isso possível! Com o sonho de dar oportunidade aos autores nacionais Saionara Rodrigues estará lá a partir o dia 5!

O post fica por aqui minna-san, espero que tenham gostado e que aproveitem ao máximo a bienal! Até a próxima!



Beijos da Kira



domingo, 18 de agosto de 2019

Cabra D'Água e Opticus no Catarse!


Yo minna! Mais uma novidade da Editora Draco no Catarse! Agora uma dupla, Cabra D'Água e Opticus estão com 59% da meta e fantam 11 dias para acabar a campanha! Vou deixar um pouco sobre ela abaixo, mas para mais informações é só indo na página da campanha mesmo ok? 

Esse é mais um post rápido aqui do blog para manter vocês informados

Agora amos ao post? 



“DUAS AVENTURAS ELETRIZANTES AMBIENTADAS EM LUGARES DO BRASIL, MAS COM PERSONAGENS QUE PODERIAM MORAR NO SEU BAIRRO.

Se uma pessoa comum descobre que tem poderes, a última coisa que vai fazer é vestir uma fantasia e sair batendo em bandido na rua. No entanto, provavelmente essas novas habilidades estarão acompanhadas de grandes problemas que precisam ser enfrentados. Foi assim que surgiram os heróis das nossas novas HQs: Cabra D'Água e a Peleja Contra os Gigantes e Opticus - Intervenções.

Nesta campanha, vamos precisar de todas as suas habilidades para enfrentar nosso maior desafio aqui no Catarse! Lançar dois gibis coloridos numa paulada só!

Chegou a hora de você conhecer os novos aventureiros da Editora Draco!


Espero que tenham gostado do aviso rápido e que aproveitem bem essa chance, tem várias opções disponíveis de acordo com o que gostar mais. Boa leitura ♥


  

Beijos da Kira.




quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Mora longe e vai para a Bienal do livro?


Yo minnaaaa!!! Ansiosos para a Bienal do livro!?  Eu estou e como prometido vim contar para vocês algumas dicas para quem mora longe (Eu mesma usei uma das dicas que vou falar na bienal retrasado e usei outra para a bienal desse ano ) assim pode aproveitar sem gastar muito na hospedagem e ainda escolher o que prefere! Tem várias opções!

Então indo por lazer, por trabalho ou por ambos, se está procurando opções sobre onde ficar esse post é para você!

Aqui vou falar as diferentes opções, tanto para quem quer ficar em Hotel, Hostel e quer  um bom lugar para procura-los online com segurança, quer ficar na casa de amigos ou familiares e precisa de uma boa rota de ida, também tem dica para quem quer flat, casa ou apartamento alugado pelo Airbnb, etc. As opções  são para todos os bolsos e é seguindo o que vou explicar para vocês que consegui ficar a apenas 120 metros do evento! Isso mesmo, em poucos passos já estarei na bienal

Bem, ano retrasado fiquei na casa de um primo meu na Tijuca e esse ano aluguei um flat tudo de bom por um valor três vezes menor que a média dos hotéis próximos e hoje preparei uma listinha para ajudar vocês com a hospedagem também. Além de dicas também vou colocar links para descontos para quem busca hospedagem, assim gastam ainda menos...Então, vamos ao post?

No site da Bienal Internacional do Livro também tem algumas opções bem legais, vale a pena conferir!



Vou postar as dicas na seguinte ordem:  AirbnbHotel e HostelAmigos e Família. Recomendo que leiam ambas as opções para medirem vantagens e desvantagens de cada um. Dependendo ficar na casa de um amigo ou parente pode sair mais em conta,mas em alguns casos o gasto com a passagem acaba não compensando, por isso é importante conehcer as opções.


O Airbnb é um site onde podemos procurar apartamentos, flats e até casas para passarmos alguns dias, ele também permite escolhermos restalrantes e experiencias (turismo) e promete ser uma ótima opção tanto para trabalho quanto para o lazer, mas confesso que durante um bom tempo tinha um pezinho atrás com essa opção e vou explciar rapidinho o motivo.

Acontece que o Arbinb é um site onde podemos procurar um lugar para ficar, mas também podemos alugar um quarto ne nossa propria casa ou até mesmo comrpar uma casa ou um apartamento para alugarmos por inteiro para quem usa o site. Com isso tinha receio de ter problemas “e se alguém postar uma foto falsa e chegando lá é um lugar acabado?” ou “E se a pessoa tem mais uma chave e entra do nada?” e até mesmo “se alugar umquarto em uma casa, que segurança eu teria?” e por isso demorei a aderir a essa ideia, mas é justamente o método que estou usando esse ano.


Ta...Mas como que agorsa estou segura de que não terei problemas? Simples, pesquisei MUITO e me informei de todas as formas que pude. Lembrando que em dias de evento tem muitos passageiros para poucos motoristas de app, fica muito caro! Do metrô até o evento pode decolar para 60 reais! (sério, aconteceu comigo, e no horario de fim de evento o BRT fica lotadooo) Junte isso a passagem do metrô e o onibus e sai mais caro e cansativo que alugar um apê pertinho. 



Dica: Leia SEMPRE os comentários de quem já se hospedou, escolhi o flat da anfitriã Tatiana Nunes ao ver que ela tinha 18 comentários e todos muito positivos! Conversei com ela e a Tatiana tirou todas as minhas dúvidas, ela é realmente muito atenciosa.

Dica 2: Dependendo pode dividir com amigos que também vão a bienal! Onde vou ficar pode até 2 pessoas então já da pra dividir e alguns hospedam 5 ou mais então o que já é mais barato que um hotel fica com o valor mais em conta ainda (fica como um hostel, mas só com pessoas que você conhece e confia )

Dica 3: Sempre pergunte ao anfitrião se eles tem recomendações, eu mesma pedi para a Tatiana me falar as opções próximas para o café da manhã


Hotel e Hostel

Uma opção que na maioria das vezes é um tanto mais cara, mas por ser mais tradicional acaba sendo a preferência de muitos é um hotel ou um hostel. Nesses casos a dica maior é pesquisas sobre a reputação do que escolher, eles costumam ter várias avaliações nas páginas do facebook e em sites de turismo.

Você pode encontrar ótimas opções em sites como  Decolar (um dos mais populares), Booking (nesse vi opções um pouco mais caras, mas são boas) CVCHoteis entre outros desse tipo.

Outra opção é entrar no google maps, ir no endereço: Avenida Salvador Allende, 6.555 Barra da Tijuca – Rio de Janeiro/RJ 22780-160 e depois é só olhar as opções de hotéis que aparecem ou clicar no X ali ao lado do endereço e em seguida na opção “Hotéis” que aparece junto de algumas outras com comércios que o google te ajuda a encontrar.

Dica: seria bom ligar par ao hotel e conferir tudo que precisa ser feito, para chegar lá e relaxar a vontade, tomando seu cafezinho sem preocupações.

Dica 2: confira bem as opções do hotel até o evento e se possível se informe sobre as condições de transito de acordo com horário e dia. 


Amigos e Família


Uma opção mais simples seria a casa de amigos e família, mas para tal é melhor fazer todas as contas, passagem até a casa da pessoa + da casa até o evento + do evento de volta para a casa da pessoa novamente e por fim + da casa da pessoa até a sua! Em muitos casos pode sair mais barato que um hotel, principalmente se a pessoa mora beeeem pertinho, mas o melhor é conferir não acha? Fazendo as contas podemos sempre achar a melhor opção.

Dependendo da distancia compartilhar um carro de aplicativo com os amigos ou parentes pode ser uma ótima forma de economizar também XD


Dica: seria legal aproveitar para ficar uns dias depois do evento e marcar uma saídas, ali perto tem muitas opções interessantes.




Beijos da Kira.




segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Resenha: O Leão do Oeste: a Fúria do Amaldiçoado


Yo minna! Finalmente a resenha do livro O Leão do Oeste: A Fúria do Amaldiçoado! Nossa eu estava tão ansiosa para vir contar desse livro para vocês! E junto dele as resenhas aqui do blog estão de volta!

É maravilhoso voltar com as resenhas e ainda vir lembrar que tem um quadro novo no blog para ajudar quem vai na bienal! Ele vai desde dicas de como chegar e onde se hospedar até dicas para curtir o evento e listas de autores! Vou atualizar sempre o post Especial Bienal do livro 2019! Com os links dos posts ligados a esse quadro. 

E agora que passei o recado vamos para a resenha! 

“Em um mundo onde antigas cidades se tornam ruínas abandonadas pelos deuses e pelos poderosos Mansas reinam com punhos de ferro, nasce uma nova lenda.

Em posse de um bafalon e de uma kora, gritos contarão por mais de mil anos as histórias do Leão do Oeste.”


  Sinopse


“Em meio a África subsaariana, o Império do Manden não é mais o mesmo. Antes imbuído de pacificidade pelo grande conquistador, hoje é esquecido pelos olhos de seus descendentes. Escravos trazidos das fronteiras são maltratados, separados de suas famílias e destinados a viverem na miséria.

Assim se passam centenas de anos até Kankou Musa, detentor de uma estranha maldição capaz de conectá-lo com qualquer ser vivo, desafiar o Império. Nele predomina uma raiva incondicional de seus governantes por eles caçarem amaldiçoados e tratarem pessoas como mercadoria.

Enquanto busca por respostas no interior da savana africana, ele conhece uma menina chamada Candice, escrava fugida das montanhas de Bambuque e perseguida pelos temíveis Portadores da Aljava. Com uma forma diferente de ver o mundo, Candice manifesta no amaldiçoado dois inusitados sentimentos: a ternura e a vingança. É quando Kankou Musa começa a executar seu plano mais audacioso: acabar de vez com o Império.

Em um mundo onde antigas cidades se tornaram ruínas abandonadas pelos deuses e poderosos Mansas reinam com punhos de ferro, nasce uma nova lenda. Em posse de um balafon e de uma kora, griots contarão por mais de mil anos as histórias do Leão do Oeste.


Recomendação de onde comprar: 

Amazon
Submarino
Lojas Americanas

Informações:

Sobre o livro
Editora
Novo século (Talentos da Literatura Brasileira)
Páginas
134
Autor
André Carvalho
Formatos:
Físico e E-book
Ano
2018

O Livro

O Leão do Oeste: A Fúria do Amaldiçoado é bem diferente da maioria dos livros de fantasia que narram um protagonista tentando ir contra um império opressor. Tanto na personalidade do protagonista como em sua forma de combater as injustiças a sua volta e até mesmo o próprio cenário é bem diferente do que costuma ser encontrado quando lemos obras do gênero. Além disso ao final do livro tem a parte de Notas Históricas onde o autor explica um pouco sobre a cultura da região na vida real e como isso o inspirou.

“A história de Kankou Musa e do Império Manden se amarra a fatos e culturas locais. É evidente que na África subsaariana não havia maldições nem pessoas capazes de falar com animais, e sim um povo que se espalhou pelo Sahel e difundiu a cultura Manden pelos territórios da savana. Por meio desses trechos, tomei a breve liberdade em explorar o riquíssimo folclore, lendas e costumes de uma civilização pouco conhecida no âmbito popular.”

No início do livro o leitor pode se sentir um pouco perdido em meio aos acontecimentos, mas conforme as páginas avançam aos poucos essa confusão inicial é esclarecida e dessa forma a leitora se tornou bem mais interessante, prendendo o leitor rapidamente.

Durante a leitura é interessante observar a visão que diferentes personagens têm da maldição e comparar isso com o local onde vivem e o estilo de vida ao qual estão acostumados, principalmente ao observar a influência do império sobre essa visão. Além disso, a força do império e a forma como oprime e escraviza seu povo é mostrada de forma clara e os momentos de humor (que geralmente acontecem na comunicação com os animais) não tiram o foco ou o peso dessa situação.



A maldição que é temida e realmente muito poderosa, apenas alguns dos que foram pegos por ela conseguem sobreviver e que conseguem ganham a habilidade de se conectar com os animais de forma a controla-los. Kankou Musa se orgulha de sua ligação com e eles e o laço que os une é como de uma família, os respeitando e chamando de suas crias.

“Falavam os maldizeres que o sujeito impiedoso veio em busca de justiça. Diziam que vinha do oeste, de onde os homens sofriam com a maldição e as mulheres davam à luz a demônios...”

O livro leva o leitor a pensar sobre o que realmente seria a maldição... Chamam de maldição pelas mortes que traz dos que não aguentam ela, ou pelo medo do poder que os amaldiçoados tem?  Se conectar com animais e tê-los como uma família seria algo assim tão terrível, ou a ação dos humanos é que cria tanto sofrimento? Como ela começou? Quando começaram a perseguir os amaldiçoados? 

No livro aparece também Candice, uma criança que passou por grande sofrimento e que demonstra uma sabedoria surpreendente para a idade, a menina traz cenas marcantes que dão ainda mais força as perguntas do leitor. Temos também Mansul, um homem que tem a maldição e ainda assim caça outros amaldiçoados, sendo braço direito de Mansa Abubakar.

O livro tem diversas cenas de luta que são muito bem descritas pelo autor, a narrativa e algumas das falas acabam tendo uma escrita um pouco mais polida que a maioria dos livros de fantasia e isso pode dificultar um pouco para os leitores menos acostumados, mas por outro lado pode ajuda-los a enriquecer o vocabulário. 


Minha opinião

Quando vi que o livro se passa na África subsaariana isso me chamou muita atenção, na maioria dos livros que li com características parecidas vi cenários como um país fictício ou até em outro mundo (o que facilita na hora de escrever sobre a cultura, já que o autor não está descrevendo um lugar conhecido e tem maior liberdade por conta disso) então fiquei bastante curiosa para ver como o autor iria usar da cultura local no livro.

Ao ler fiquei realmente surpresa com a forma que o autor aproveitou essa cultura, mostrando o quanto ela é repleta de possibilidades que foram muito bem aproveitadas por ele (para quem acha que só mitologia grega que vale a pena, esse livro mostra que não é bem assim) além disso, o livro me fez ficar bastante curiosa para saber mais, pretendo procurar pelo livro “A história geral da África” que foi citado pelo autor na parte “Notas Históricas” ao final do livro dele.

Fiquei encantada pela Candice e muito comovida com algumas das cenas dela, não irei dar spoilers, mas como falei acima as falas dela são realmente muito bonitas e sábias. Tem mais personagens que gostaria de citar, mas para não prolongar a resenha vou deixar para um post futuro e aviso aqui quando publicar ok? :)

Quanto ao Kankou Musa, ele realmente me prendeu ao livro, teve momentos em que eu acabei lendo mais rápido por curiosidade de saber mais sobre ele (e depois ao terminar o livro sempre releio minhas as cenas favoritas e as cenas que acabei lendo de forma apressada na curiosidade  kkk) e da mesma forma que tinha horas que dava vontade de entrar no livro para ajudar ele (principalmente se essa ajuda fosse tacando o Mansul longe XD) tinha outros momentos que eu queria entrar no livro para brigar com ele também, mas que leitor nunca se sentiu assim não é  mesmo? Kkkk

Quanto as cenas de interação com os animais no primeiro momento achei que não fosse gostar tanto, mas aconteceu o oposto! As reações deles, os sentimentos e até mesmo a visão deles sobre o que acontece a sua volta é realmente bem interessante.

Geralmente prefiro os livros com mais personagens ao mesmo tempo mais cenas de interação entre eles, conversas que acabam tendo curiosidades que não são importantes para o livro em si, mas como leitora gosto de saber e tiveram alguns momentos em que senti que seria legal ter mais disso no livro, mas foram poucas vezes e é um detalhe bem pessoal meu, a maioria dos meus amigos pensa justamente o oposto então vai de cada um mesmo.

Em resumo? Eu estou MUITO ansiosa para ler a continuação e recomendo o livro para todos que amam fantasia, ficção, aventura e livros que nos fazem mergulhar tanto nas páginas que esquecemos do que está ao nosso redor só para aproveitar ao máximo a leitura. Fiquei realmente muito surpresa e estou ansiosa pela continuação.


 O post fica por aqui minna-san! Para quem quiser conhecer mais do trabalho do André Carvalho é só ficar de olho aqui no blog que logo vou publicar uma entrevista e sempre que tiver novidades eu aviso ok? Também vale seguir o insta do autor: @andreaugustodc .

Não se esqueçam de acompanhar o especial da Bienal do livro! Será uma ótima oportunidade também para conhecer o autor pessoalmente (Sim! Elevai na bienal!) em breve vou postar uma lista com os autores já confirmados para a bienal desse ano no Riocentro, mas antes virá um post super bacana com várias opções para quem está procurando um lugar para se hospedar sem gastar muito.


Quero deixar aqui o meu agradecimento ao autor André Carvalho por ter confiado no meu trabalho, fico muito feliz de vir dar minha opinião sobre esse livro! 

Espero que tenham gostado do post, prometo que logo volto também com as resenhas e indicações se séries, filmes animes e mangás também! Até a próxima!





Beijos da Kira.