sábado, 30 de julho de 2022

Viram as novidades da Jambô?


Yo minnaa!!!! Os temas do blog vão variar mais daqui para frente, mas por hoje mantenho o meio literário e venho com um post relâmpago mais que especial sobre a Jambô! Bora conferir as novidades? Em breve pretendo trazer uma resenha deles também, aguardem! 

O post realmente é bem rápido, vou usar o que a editora me enviou por e-mail e assim atualizar vocês com as novidades ok? 

Então vamos ao post!

A lenda de Drizzt continua em Noite Sem Estrelas

Os fãs do elfo negro mais famoso da fantasia podem se alegrar: A Lenda de Drizzt Vol. 8 — Noite Sem Estrelas, de R. A. Salvatore, foi lançado pela primeira vez para o público brasileiro!

O título continua a história do volume 7, Legado, lançado em 2019. Em Noite Sem Estrelas, Drizzt precisa retornar ao mundo obscuro de onde escapou para impedir um novo ataque ao Salão Mitral, aprendendo uma importante lição neste reencontro com suas raízes nefastas. 

 

Mais eventos: PerifaCon e Festival Internacional de Quadrinhos 

Sim, temos mais eventos vindo aí: a Jambô está confirmada na PerifaCon e no Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ)! Esperamos vocês com o melhor em RPGs, literatura fantástica, livros-jogos, quadrinhos, cardgames e boardgames! 

A PerifaCon acontece em 31/07, na Fábrica de Cultura da Brasilândia. Logo em seguida, embarcamos para Belo Horizonte para participar do FIQ, entre 3 e 7/08. Os dois eventos têm entrada gratuita. Nos vemos lá!


Tesouro Aleatório

Um livro-jogo é pouco, dois é bom, e três são pelo preço de dois! É isso mesmo: na compra de dois livros-jogos da nossa seleção,  você leva um terceiro de graça! 

Acesse o site para conferir os títulos selecionados e complete a sua coleção! A promoção é válida enquanto durarem os estoques.


Dragão Brasil

Neste mês, a Revista Dragão Brasil traz Distinções em Tormenta20, de Rafael Dei Svaldi e Thiago Rosa. Confira também o Toolbox: Guarda de Valkaria, de Leonel Caldela, e Casos de Família, a adaptação de Spy x Family por Davide di Benedetto. E é claro que não podem faltar Dicas de Mestre, Breves Jornadas, Encontro Aleatório e muito mais!

Assine hoje mesmo para receber mais de 100 páginas de conteúdo! Com aventuras, monstros, mapas de batalha, regras e mais, a Dragão é a maior e melhor fonte de material de RPG do país!


E é isso minna! Espero que tenham gostado das novidades! Assim que der trago mais posts, acredito que essa semana agora devem sair mais dois, um sobre como descolorir/colorir o cabelo e outro sobre um trabalho em quadrinhos que achei incrível!

 

Ah! E logo + chegam os posts sobre a Jambô com resenhas novas para vocês


.

Beijos da Kira





terça-feira, 19 de julho de 2022

O maravilhoso Mundo Meio Roxo!

 


Yo minnaa!!! Hoje quero apresentar uma descoberta cheia de diversidade e fofura! Chama-se Mundo Meio Roxo e vem em formato de quadrinhos bem criativos e divertidos, recheados com MUITA representatividade de alta categoria!

Da para encontrar diversos desses quadrinhos pesquisando por "Mundo Meio Roxo" no google, mas pela Amazon da para comprar e-book ou ler pelo KU também! Vale super a pena e comprando aidna apoia o projeto ♥

Na amazon temos:

 Mundo Meio Roxo (esse eu comprei)

“Mundo Meio Roxo é um livro ilustrado com coletânea de tirinhas feitas por Lana Clarice. Com o intuito de entreter e alegrar o dia a dia das pessoas, um mundo mágico cheio de diversidade foi criado. Caroline, também conhecida pelo seu apelido “Carly”, é uma jovem estudante cheia de conflitos internos, problemas sociais, boletos vencidos e cafeína. Junto com seus amigos, ela vai enfrentar os problemas do cotidiano que todo proletariado sofre e quem sabe fazer você rir e se identificar com sua vida.”

Diário de Sun  (Comprei e ainda vou ler)

“Diário de Sun" é um livro ilustrado com tirinhas feitas por Lana Clarice. Sun é uma criança transgênero, mas essa história não é triste. Uma história feliz de uma pessoa trans é algo revolucionário, não? Sempre curiosa e com vontade de aprender, Sun vive com pensamentos positivos inspiradores, toda sua “vibe” melhora o dia de todos ao seu redor.

Mundo Meio Roxo- Sun e Louise (Comprei e ainda vou ler)

“Mundo Meio Roxo Sun e Louise é o terceiro livro ilustrado da trilogia "Mundo Meio e Roxo", com coletânea de tirinhas feitas por Lana Clarice (nome social) também conhecida como Lana Potiguara. O livro é a continuação dos três primeiros e conta com Sun e Louise como protagonistas em tirinhas alegres e engraçadas. Além de tirinhas extras sobre o desfecho das histórias anteriores e um bônus com personagens da série "HQ a" que se passa no mesmo universo.”



O primeiro da lista é o que usei a imagem para a capa do post de hoje e pensei em atualizar esse post amanhã com algumas tirinhas (poucas, porque são do livro, não vou mostrar muito assim) acho que assim vocês podem ver melhor como funciona e talvez eu faça um post com as fichas de personagens, o que acham?


Espero que tenham curtido o post, até a próxima!



Beijos da Kira.




domingo, 19 de junho de 2022

Chuva de recomendações com representatividade.

 


Yo minnaa!!! Viram chuva de recomendações que comecei no insta? Para quem não viu vou por aqui a lista e os textos que mandei por lá, estou pensando em escrever um pouco mais sobre essas recomendações já que o limite de caracteres no isntagram limita um pouco, mas se fizer será na atualização do post (são 23:40 e quero enviar antes de meia noite kkk) Mas dai só editar o post, se for fazer isso será até no máximo amanhã (dia 20/06/2022) até ás 15h. 

Atenção: Esse post está com os textos na integra como estavam no instagram, porém será editado para melhor leitura em breve. 

Então, dessa vez não tem muito o que falar antes, vamos ao post?

Heartstopper

 

Imagino que a maioria aqui já conhece Heartstopper, já que explodiu em audiência e em comentários online logo após a estreia e tem conquistado bastante os corações dos fãs. E para quem não viu, já fica aqui minha recomendação 🌈

Eu cheguei a pensar em maratonar a série, mas fiquei meio sem tempo, gostei muito e estou assistindo aos poucos, então como a ideia aqui é fazer 3 posts recomendando entre filmes, animações e séries que tem uma ótima representatividade imaginei que Heartstopper é uma ótima pedida!

Não só tem um romance “refrescante” com um ar de descoberta, como derruba estereótipos que costumam usar frequentemente em boy’s love, tais como o cara mais forte de início tratar o outro mal, foco exclusivamente em homofobia, romance rápido e forçado demais após a primeira fase do filme, etc.

Então Heartstopper é sim, a melhor forma de começar minha recomendação sobre representatividade aqui no ig, para quem assistiu recomendo que leia, para quem leu recomendo que assista e quem não fez nenhum dos dois recomendo que escolha como começar, vale bastante a pena!

Vamos ser sinceros, depois de toda uma geração sofrendo com queerbaiting, uma série como essa merece todo o abraço do povo não é? E já adianto que mais para frente vou conversar aqui sobre queerbaiting, é um assunto que não pode ser esquecido também, mas por agora vamos no alto astral dessa série imperdível!

A série está disponível na Netflix!

 

DC Comics

 

Agora falando um pouco sobre as séries da DC temos o Arrowverse!

Uns amam, outros odeiam... Na verdade muitos nem ligam, mas também tem muitos que brigam online por conta dessas séries, seja defendendo ou criticando e não tem como negar que elas acabaram fazendo bastante barulho nas redes.

Mas o que também não da para negar é que gostando ou não do enredo das séries, a parte de representatividade realmente ficou um verdadeiro espetáculo! Faz todo o sentido em cada série onde diferentes tipos de representatividade aparecem.

O que mais se destaca na minha opinião é que é tudo muito natural e não só no meio LGBTQIAPN+, eles mostram representatividade de etnia, apresentam questões sociais, criticam a hipocrisia que vemos no dia a dia, falam de intolerância religiosa e fazem tudo isso dentro de um roteiro onde nada fica forçado.

Existem por exemplo momentos onde um herói essa por conta de preconceito estrutural acaba tomando atitudes ruins, mas é mostrado que é errado e ele acaba reconhecendo isso também, já com os vilões é claro o quanto estão errados, um bom exemplo é quando os heróis vão a Terra X.

No caso das séries não temos apenas um ou dois “pontos de representatividade” o que é ainda melhor, não é como se tivesse uma cota, faz parte da história! E em muitos casos faz parte desde os quadrinhos! Tanto nos antigos quanto os novos, no meio das HQs tem sim representatividade e Vou deixar de brinde aqui imagens de Superman: Filho de Kal-el, já que causou polêmica e das boas na Bienal do Livro! Ainda lembro daquele dia como se fosse hoje, estava lá no meio da confusão! XD

Ah! Vale lembrar que em Lendas tem representatividade ACE! É um tipo de representatividade ainda rara, a bandeira é pouco conhecida e por isso ter uma grande série falando sobre faz toda a diferença para a comunidade.”

 

Steven Universe

 

Agora falando sobre Steven Universe! Selecionei esse dentre tantos porque ele ficou conhecido por conseguir falar de diversos assuntos de forma leve e emocionante, encantando o público e tocando em temas pouco comuns em animações do estilo.

Além de ter personagens abertamente LGBTs os fãs elogiam muito outros temas ligados a relacionamento e que são abordados ao longo da animação.

Pesquisando uma vez encontrei a seguinte descrição:

“Quando um cometa mágico vem em direção a Beach City, Steven deverá revirar a coleção de quinquilharias do seu pai para encontrar uma arma capaz de salvar a cidade.”

Olhando por ela não me chamou a atenção em nada, na verdade nem o traço da animação é muito meu gosto... Mas dai vi comentários de fãs, posts elogiando, a galera se emocionando pra valer e foi me dando uma baita curiosidade!

Acho que o forte de Steven Universe é justamente esse! Ele te ganha no coração, na empatia que passa das telinhas e alcança cada fã de forma única, vale a pena conferir!

Euphoria

 

Essa  série com toda certeza causou uma forte polêmica rapidamente! Euphoria veio para quebrar tabus e dividir opiniões em alto nível!

A série tem um pouco de tudo, um verdadeiro menu de problemas da sociedade, personagens marcantes, aprendizado sobre empatia, novos olhos sob situações que geralmente são vistas de uma forma já padronizada e muito mais, e com isso a série acaba abrindo um bom leque de diálogos para o público que assiste.

Ai que entra a questão: O que tudo isso tem com o meio LGBT? Algo meio voltado aos tabus seria como aqueles filmes antigos onde o mocinho morre ou algo assim? Ou sobre jovens expulsos de casa por conta da sexualidade?

Não é nada disso! Euphoria tem um ritmo acelerado que se comunica facilmente com os jovens e não se trata de ficar batendo na mesma tecla, se trata de ser diferente! A representatividade trans dessa série por exemplo, é inovadora e traz uma mensagem poderosa!

Exatamente, não se trata de uma série teen sobre drogas, sexo e zueira sem limites, Euphoria vai muito além e fala sobre tabus de sexualidade, identidade e expressão de gênero também, isso sem contar de diversas outras questões que são abordadas ao longo da série, que tem uma direção e edição brilhante que ajudam ainda mais a mergulhar de vez nos episódios.

 

Sense 8


E como se já não tivesse falado de séries polêmicas o suficiente, a próxima é Sense 8! Taí uma série com uma dinâmica única que se mostrou muito bem trabalhada em enredo, harmonia entre cenas, sincronia de personagens, trilha sonora envolvente e que acabou por desesperar os fãs quando não teve renovação de temporada.

Essa série entra para a listinha de séries que todo mundo devia assistir pelo menos uma vez, é realmente muito bem trabalhada e se mergulha profundamente no emocional dos personagens, além de quebrar vários tabus e estereótipos, não apenas sobre sexualidade e para completar ainda tem um ponto cultural que é muito interessante.

Claro que essa série pode acabar chocando uma pela parcela dos que assistirem, mas é sempre assim quando quebramos tabus. E não se trata de “está tentando lacrar” a série é realmente muito boa! Eu já assisti e planejo assistir novamente assim que der


Kipo e os animamonstros


E para finalizar (por agora) Conhecem Kipo e os Animonstros? Vou falar de algo que para alguns pode parecer meio fraco por não ser o foco, mas vou explicar também porque gostei tanto.

Na animação é sobre a protagonista Kipo é obrigada a deixar a toca para viver num mundo pós-apocalíptico tomado por animais mutantes e durante sua jornada acaba fazendo novos amigos, que juntos enfrentam essa jornada.

Acho muito válido lembrar que representatividade não significa que a obra tem que ficar falando sobre o meio LGBT de forma didática, não precisa se tratar de uma aula do tema, embora seja bom ter obras com essa dinâmica, trazer personagens LGBT em seu dia a dia de acordo com a aventura apresentada é igualmente importante.

E é ai que entra a animação da vez, no caso a forma que mostraram o personagem contanto sua sexualidade emocionou muito os fãs!

No sexto episódio, a protagonista confessa um interesse amoroso por Benson, e ele revela que não é recíproco. Então ocorre o seguinte diálogo, simples e direto:

💬“Você só gosta de mim como amiga…”

💬“Sim. Porque sou gay.”

Kipo fica um pouco envergonhada e se embaralha com as palavras, mas o que emocionou foi a forma natural que ela recebe essa notícia, sem questionamentos ou estranheza, como devia ser normal do dia a dia na vida real, sem o irritante “mas é porque não conheceu a mulher certa” ou frases similares. Isso sem contar que ele falar abertamente a sexualidade dele no lugar da animação só dar a entender ou dele se sentir obrigado a esconder também é muito importante.

Pode parecer um detalhe bobo para muitos, mas Berson é um dos personagens do elenco principal de uma animação voltada para o público de 10 anos, isso faz toda a diferença sim! É uma representatividade que de forma sutil ensina sobre respeito e empatia, portanto, achei simplesmente perfeito.

 

 

O post fica por aqui, espero que tenham gostado!

 

 

 

Beijos da Kira.